1° mês de Clara

Meu Deus, por onde começo... primeiro que foram meses totalmente diferentes o início do Ravel e da Clara, começando pelo fato que a neném nasceu em São Paulo e trabalhei literalmente até o dia que ela nasceu isso gerou uma ansiedade sem tamanho, nunca imaginei que ficaria tão ansiosa visto que durante toda a gestação estive super tranquila.

A Clara nasceu de 39 semanas e 4 dias, fomos ao hospital para o acompanhamento semanal, quando foi visto na ultrassom que ela já tinha 4kg, somando ao fato do meu primeiro parto ter sido cesárea, e de eu ter hipotiroidismo, a médica que estava no plantão sugeriu uma nova cesárea, o que achei bom, pois eu realmente já não estava mais animada para aguardar.

Foi um parto tranquilo, a não ser pelo fato que foram necessárias três aplicações de anestesias. Isso me fez ter saudades do parto do Ravel.

Fiquei bastante confusa, e crítica sobre o modelo de parto que eu havia decidido no início da gestação, que era fazer o pré natal com uma obstetra, mas pelo fato da mesma médica não trabalhar em hospitais que o meu plano de saúde cobre, teria a bebê com um plantonista. Esse modelo é bastante utilizado em alguns países, muitas brasileiras tem seus filhos dessa maneira. E eu também não queria contribuir para o que considero a mercantilização da medicina... sobre isso falarei logo mais a seguir...








Primeiros dias da Clara em casa foram tranquilos, a não ser pelo fato que a diarista sumiu e que foi difícil manter a ordem em casa e conseguir uma nova diarista, em 2011 pagávamos R$80,00 a diária de serviços domésticos, fomos aumentando o valor no decorrer dos anos, estávamos pagando R$120,00, mas quando precisei procurar uma nova, que as moças passaram a cobrar R$150,00, fiquei assustada, pois percebi que seria surreal ter diarista duas vezes por semana, isso custaria R$1200,00 mensal. Então posso dizer que passei os primeiros 20 dias da Clara pensando nisso todas as noites. Por muito amor e sorte que minha mãe está conosco desde o dia seguinte ao nascimento da bebê.

Foi ainda com muita alegria que na consulta de 20 dias percebemos que a Clara estava ganhando peso corretamente apenas com a amamentação. Olha algumas fotinhas dela nesse período:




Visitas do primeiro mês, que o Ravel aproveitou bastante, Melissa filha da Ariany  e Peppe.




Voltando ao assunto modelo de parto e plantonista, no mesmo dia que fiquei super feliz com a amamentação positiva da Clara, precisei ser internada novamente no hospital por uma intercorrência do parto, meu útero teoricamente não estava voltando ao tamanho normal e eu precisaria receber Ocitocina, fiquei três dias recebendo a medicação na veia, na ultrassom o útero estava com o tamanho bom, mas, tinha algo estranho, o útero parecia estar alto na parede abdominal, e foi nessa situação que acredito que ter realizado o parto e acompanhamento posterior com a mesma médica do pré natal poderia ter sido mais efetivo, pois de plantonista em plantonista não foi percebido que o útero que parecia não estar regredindo era na verdade coágulos, hematomas na parede abdominal.

Descobrimos isso da pior maneira, após a alta da medicação de Ocitocina, tive em casa uma hemorragia pela cicatriz da cesárea, voltamos ao hospital e o primeiro mês da minha bebê foi fortemente interrompido do convívio com a mãe. Precisei de uma cirurgia para retirar os hematomas e coágulos que até o momento não sabemos exatamente a causa do problema. Aparentemente foi algum vaso sanguíneo que ficou aberto durante o parto. 

Confesso para vocês, chorei, chorei e tive medo de partir e não ver meus filhos crescerem, foram dez dias de internação, mas agradeço imensamente a Deus, as orações, energias positivas, aos meus sogros e irmã que chegaram para somar esforços à minha mãe e nos socorrer. Estou de alta há quatro dias e está tudo dando certo novamente.

Temos uma nova diarista, agora apenas uma vez por semana. A amamentação com a Clara ficou balançada, mas ela ainda mama sim, com sorte retornaremos a amamentação exclusiva, mas se não, o mais importante para nós é estarmos saudáveis e vivos.

Posso dizer para vocês, passei a amar ainda mais o Rafa e meus filhos, um amor muito mais forte agora. Posso dizer que passamos pela saúde e doença! A pobreza, por favor, espero não passar ..kkkkkkkkkkkk

E agora fotinhas de hoje, da nossa Clarinha, que o Ravel chame de Claca e tem pouquíssimo ciúmes na minha opnião, o mais difícil para mim não tem sido cuidar de dois filhos, mas o resguardo, não vejo a hora os dias passarem..desde o momento que a Clara nasceu espero o passar dos dias e está plenamente saudável.

E não, ela não é tão brava quanto parecia no início, ela é um anjinho de Deus maravilhosa.


Meninas e seus mundos de mimos.



Sapatinho lindo herdado da pima Sophia.



O vovô-babá está de volta!!!





Tenho certeza que tudo de difícil passou, e que haverá saúde, amor, paz, harmonia e trabalho suficiente para nossa felicidade!


2 comentários:

Raquel disse...

cicilia, que coisa mais goxxxxxxxxxtosa essa nenem meu deus do ceu.
Graças a Deus que tudo deu certo e no final nao passou de um susto. Todos os seus amigos ficaram mentalmente com vc nesse momento, tenho certeza. Espero que daqui pra frente seja so saude, amor e companheirismo nessa familia linda!!!!!

Ariany Pamea disse...

Escrevi um texto enorme e apagou na hora de publicar... crying a lot :(
Mas feliz com sua alta, com o texto, com a nova amizade, com os amiguinhos da Melissa.

Amem, Amém! ;)

bjs