Glorioso São José

Olha como a vida é engraçada, eu tive uma criação espírita por parte da minha mãe, católica por parte da minha família materna. Minha avó, D. Hosana é super católica, todos os anos tinha a estória da Festa de Março na Canaan, vilarejo no qual meus avós maternos moram, o padroeiro da cidade é São José!
Pois bem, anos mais tarde, com 25 anos, estou eu no Baú, outro vilarejo no Ceará, a 505 km de distância da Canaan, festejando o dia de São José, também padroeiro do local, no qual a família do Rafa tem suas origens. Nossas famílias são unidas também por um santo!
Na nossa última viagem ao Iguatu - Baú, conhecemos uma coleção super especial de várias imagens de São José, os donos da coleção são Mauro e Vera, as peças muitas vezes são presenteadas, outras adquiridas, e de muitos lugares, tem peças do Canadá, Roma, Portugal ..são no total 189 imagens catalogadas, deem uma olhada como são lindas:


Eu e Erivan, sogra!


Peças modernas de E.V.A


Mais tradicionais!


Eu falei que tinha imagens internacionais!! ahaha



Para as noivas que jogam Santo Antônio, que tal inovar? Vamos usar novos santos para construirmos nossas famílias!



Percebam de delicadeza dessa imagem de madre pérola!





Como todo colecionador Mauro gosta de mostrar, explicar, é super gostoso conhecer a coleção deles!



De biscuit para proteger o Ravel na barriga da mamãe!


Eis que o colecionador me entrega a imagem certa para a fotografia: São José menino!




Mauro e sogros: Pedro e Erivan!



De estopa!


De vela!










Sobre religião eu gosto de todas, como são sociedades humanas, acredito que todas possuam suas qualidades e defeitos, adoro ir a uma casa espírita, a um culto evangélico e a missa. Não gosto de sacrifícios e rituais envolvendo "coisas" materiais ou vivas. De verdade me emociono tanto numa missa, como em um culto ou com uma palestra espírita. A filosofia de vida que levo pro dia a dia se assemelha mais com o que a doutrina espírita propõe, mas por vida das dúvidas tenho terço, bíblia e O Evangelho segundo espiritismo na mesa de cabeceira.

Pretendo batizar o Ravel na igreja católica, por conta das nossas famílias e porque se for para ele escolher ser católico ele terá tido seu batizado no tempo que a igreja acredita! Rafa diz assim: - Eu achava que batizado era igual a registro de nascimento, que todo mundo tem! srsrsrsr

Um comentário:

POMPIDOU disse...

Mauro! Parabéns pela bela coleção de Santos. Eu nunca tinha visto tantos, de uma só vez. Lindos! E mais bonita a fé de vocês! Fiquei feliz de rev~e-lo. Lá se vão tantos e tantos anos. Voc~es moram em meu coração. Estranho ler que o Baú é um vilarejo. Em minha memória ficou guardada o Baú de nossa infância. Um grande abraço a todos voc~es. Fátima Falcão